Entrega

Novamente estou desarmada, pronta para mais uma vez quebrar a cara. Novamente abri minhas defesas, limpei os tombos do passado e me ofereci pra vida castigar.
Me entrego, inocente, às tolices da paixão... Deixo meu coração confiar de novo em um outro alguém, ignorando as tantas decepções sofridas e os tantos alertas recebidos.
Do tipo bobinha, que no fundo quer viver uma história de novela.
Quantas vidas tem mesmo esse meu coração?
Vou seguindo por um caminho que não sei se tem volta, vou deixando que um outro alguém me conheça por inteiro, vou revelando meus segredos, entregando minha felicidade nas mãos de uma pessoa que nem sei se realmente vai cuidar dela como eu preciso.
Do tipo frágil, que quer demonstrar força, mas que tá na cara que quebra fácil.
Eu caminho entorpecida, por esse labirinto da vida, cheio de tantas armadilhas, e mesmo depois de tantos avisos, estou aqui, exposta para mais sofrimento, mas cheia de esperanças de ser muito feliz.

Não se pode confiar nos olhos quando a imaginação está fora de foco.

Cinderela Compulsiva Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados

  

Web Statistics