Hoje quando entrei nas redes sociais me deparei com uma chuva de comentários sobre a data 12/12/12. Todos comentando sobre ser a última data de números iguais nos próximos anos. Eu me senti estranhamente roubada, invadida, minha loucura individual sendo tirada de mim. Sei que é um egoísmo doente, mas minha superstição íntima virou uma modinha, de repente, como se todos sempre tivessem se importado com isso. É algo extremamente sem sentido, mas EU me importei todos esses anos. EU passei 12 anos anotando em meus diários, sem interrupção, todas as datas iguais, que não tinham nenhum significado exato, mas provocavam sensações em mim; passei esses 12 anos descrevendo essas sensações.
EU tenho o direito de ficar triste por ser o final desse ciclo. E sim, eu estou estranhamente triste e vazia. ESSA LOUCURA É MINHA, tá legal?
Lembro claramente da caneta traçando o papel, da criança por trás dela com dedos rápidos e coração puro.

"Querido diário, hoje é o primeiro dia do ano. Hoje é dia 1 do mês 1 do ano de 2001. 01/01/01. Legal né? Agora vou poder anotar essas datas todo ano, até 12/12/12, que vai ser a última. Mas ainda tá muito longe, né? rsrs"

É, estava muito longe ainda, pequena criança, mas o tempo passa depressa e tudo vira apenas uma lembrança embaçada, páginas amareladas, mãos calejadas...
Só quero ficar em paz com meu luto e com a minha loucura.
12/12/12, pra nunca mais.
Fim de alguma coisa que ainda não sei o quê, mas que meu coração grita: "Vai fazer muita falta".

Não se pode confiar nos olhos quando a imaginação está fora de foco.

Cinderela Compulsiva Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados

  

Web Statistics