Escrito especialmente para mim, descrevendo minhas fraquezas mais profundas e me emocionando. 


                "Começou bem desde criança, quando me conheci. Sempre quando lembro, quero esquecer, quero deixar o passado não existir. Tentei me apagar de uma época só para existir  em outra, e, foi o que vivi tentando. Nós nunca esquecemos do que é pregado dentro do nosso corpo, não mesmo. Mas sei que aqui dentro do meu fundo, onde só eu sei encontrar, exista uma razão pela qual me sinto tão assombrada.
                 Tenho nos olhos um pequeno expetáculo de mim mesma, e quando não sabia, simplesmente deixei todo esse show sem platéia. Minha vida, como a de muitos, não foi das melhores, mas verdadeiramente compreendi que precisava viver. Existem coisas nesse passado que também lembro mas não quero esquecer, que valeu tanto a pena pra hoje no meio do choro eu conseguir sorrir. Ele sentava do meu lado quase todas as noites para me ajudar a dormir, pois sempre me senti ruim.
                   Os espelhos da minha vida sempre quebraram quando inúteis, e quando ficavam amarelos não refletiam as coisas dolorosas que não queria observar. Era um caminho bem escuro dentro de mim, eu me matava para ganhar a vida e a vida me matava por não saber vivê-la.
                   Eu sabia que a vida era complicada, só não sabia a dor que iria sentir. Aconteceu tudo do pior jeito, o qual não imaginei, da forma que nunca planejei. Eu corria de mim, e, quando surtava, pensava até em perder as possibilidades que viriam, mas tudo por causa da confiança despejada em falsos jarros, pois eu regava mato pensando que fosse lírio.
                   Quantas vezes nessa época eu desejava alguém para cuidar de mim, não por fraqueza, mas por fragilidade sentimental. Quantas vezes também pensei e deduzi que a vida era uma pura desgraça que habitava meu coração. As energias das quais alimentei foram quase insuficientes para continuar. Morei sozinha, fiz quase tudo sozinha e quase ninguém se importou com isso, logo descobri outra coisa sobre a vida; ''As pessoas são ignorantes o suficiente para entender que seu estado sentimental está destruído''.
                    Me sentia em uma montanha tão alta, mas bem alta mesmo, daquelas que gelam até suas emoções, e nela sempre caía e voltava, bem infinito. Mas deixando as metáforas, sempre que abria a porta da minha casa eu ligava as luzes e era tão vazio saber que só eu estava ali, minha cabeça não aceitava nada daquilo, meu corpo desgastava todos os dias e nem entendia o que significava dormir.
                    Tenho ansiedade e tenho medo do passado, pois nunca o superei. Sei que quando acontecer, vou ler tudo que já escrevi, e com um sorriso no rosto vou me olhar no espelho me sentindo satisfeita em saber que sobrevivi ao empurrão da vida."
                  


                     


                     ''Sou quem escreve, mas quem termina não sou eu. E mesmo se soubesse o futuro, eu nunca saberia em qual você iria estar.''          
                                                                                                       Cleverson Benunes.

1 COMENTÁRIOS:

Não se pode confiar nos olhos quando a imaginação está fora de foco.

Cinderela Compulsiva Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados

  

Web Statistics