'Não era só o jeito, tampouco só os elogios que ele fazia sobre ela. Era um brilho no olhos que emocionava a gente. Era o amor estampado nos gestos, no sorriso, nos olhos, nas palavras, em tudo. Dava pra ver de longe que não era fingimento, não era cena pra chamar atenção. Era tão sincero que dava até um pouco de inveja na gente. Ele não precisava exibir aquilo, era natural, era uma admiração tão grande que não cabia no silêncio. Ele desenhava na mente os olhos, a boca, o movimento do cabelo dela. Imaginava o batom, a mini saia, o cheiro do corpo. Quando ele descrevia, parece que tava vendo! Aquilo sim era amor. Amor de muitos anos, que não enfraquece, não desgasta. Paixão que permanece. E eu gravei na memória, gravei no coração. Porque existem coisas que tem que ficar em nossa mente pra não nos deixar cair na desilusão. O sorriso dele por saber que ela existe dava uma felicidade na gente e de hoje em diante eu só quero me contaminar desse jeito: Por coisas boas. 
Deixo aqui a minha homenagem ao casal mais apaixonado que já cruzou a minha história.

2 COMENTÁRIOS:

  1. Sol, to sem palavras cara!!! sinceridade fiquei boiando aqui sem palavras mesmo, não sei como te agradeçer, mas acho q OBRIGADOOOOOO!!!! seria algum começo, realmente Ameii*-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostoou, fico muito feliz mesmo *-* Eu gosto de escrever sobre aquilo que me emociona, e o amor de vocês dois é realmente uma coisa muito linda de se ver. ;***

      Excluir

Não se pode confiar nos olhos quando a imaginação está fora de foco.

Cinderela Compulsiva Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados

  

Web Statistics