Cotidiano

A minha cachorrinha de estimação dá o alerta. Primeiro, um latido, depois, um resmungo choroso, e então vem correndo e, abanando o rabo, chora, lambe meus pés e corre em direção ao portão. Eu sei quando ela sente seu cheiro, ela sente sua presença muito antes da sua chegada, e, anúncio dado, eu corro para o portão com um brilho inconfundível nos olhos.
Eu gostaria de poder descrever fielmente a sensação de conforto que o seu cheiro me dá. Uma mistura cítrica da lavanda da sua roupa e da excentricidade do seu perfume que me embriaga e me faz flutuar. Descrever como qualquer lugar parece meu quando durmo enroscada nos seus braços e como não tenho medo de nada quando você segura minha mão. Às vezes chega a ser doentio a maneira como a minha saudade se manifesta, desesperada, mesmo quando você está por perto. Me faz pular no seu colo no meio de uma faxina e beijar sua boca com paixão.
Eu nunca soube antes como era dormir ao lado de alguém, dia após dia, sem medo do amanhecer; Acreditava ser normal padecer de ansiedade pela partida de um cara que nunca ficava depois que o dia nascia. Aceitava, conformada, o pavor das quintas feiras, dos sumiços repentinos, do abandono. Mas agora não tenho palavras suficientes pra explicar a felicidade de partilhar meu cotidiano com o seu sem restrições, sem regras, sem traumas.
Você faz parte da minha vida de uma maneira única, e essa intimidade gostosa me surpreende a cada dia nos mínimos detalhes.

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

Não se pode confiar nos olhos quando a imaginação está fora de foco.

Cinderela Compulsiva Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados

  

Web Statistics