Eu sei que esse blog parece tão tosco e infantil. Mas na verdade é mesmo um reflexo de mim: tosca e infantil. Mas é que eu aprendi a não ligar em como isso pode parecer aos olhos de pessoas que não fazem realmente parte da minha vida. Que não me conhecem. Que não me compreendem. Que não se interessam pelos meus sentimentos.
Eu não ligo se "aquele cara" todo lindo e rico e cheio de popularidade não vai olhar pra mim. Quer dizer, ligar até ligo um pouco, porque eu ainda tenho a minha vaidade, mas não me atinge. Não quero pessoas tão diferentes de mim a minha volta pra me fazer infeliz. Eu quero viver do meu jeito, com meus sorrisos bobos e textos melancólicos. Com meu videogame e minhas partidas fracassadas de truco. Com minhas músicas estranhas e minhas danças animadas. Com alguém que me ame. Eu quero tudo o que tem a minha cara e quero a minha casa bagunçada, com a parede desenhada; quero o meu descontrole emocional, as minhas ligações desordenadas. Não ligo pro que pensam de mim, da minha vidinha sem graça ou dos meus sentimentos bobos. Eu ligo pra quem corre comigo e sente o que eu sinto, e quer o que eu quero, e gosta do brilho do meu olho, independente do motivo que faz ele brilhar.

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

Não se pode confiar nos olhos quando a imaginação está fora de foco.

Cinderela Compulsiva Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados

  

Web Statistics