Eu olhei pra foto e enxerguei toda a cena.
Você se deitando no banco e tapando o rosto pelo sol -e também por não querer ser fotografado-. Você se levantando e me dando um abraço, tirando uma foto do meu lado. Tanta gente em volta, e todo mundo sorria; eu também sorria, verdadeiramente. Você por perto, me levando pra casa, me dando um beijo no rosto e dizendo que me amava. Você e eu, a gente, eu me lembro claramente.
Eu olhei pr'aquela foto ali, do lado da dela. A foto que eu tirei, e ela nem sabe. A foto que conta histórias, que traz lembranças, que marca uma época; e estava ali, na vida dela. E o "a gente" agora não existe mais, esse "a gente" agora é você e ela.
Doeu. Mexeu na ferida que estava começando a estancar.
Eu continuei olhando pra foto pra ver se o tempo voltava, e as cenas continuaram passando na minha cabeça.
Aquela lembrança é minha, só minha, ela não tinha o direito de me roubar ela também.

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

Não se pode confiar nos olhos quando a imaginação está fora de foco.

Cinderela Compulsiva Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados

  

Web Statistics