As pessoas não entendem o quão profunda pode ser essa dor, e quanto estrago ela pode causar. Ninguém acredita que é uma coisa que não se pode controlar e nem mudar de um dia pro outro apenas por força de vontade.
Mas eu preciso falar. Preciso desabafar, mesmo que seja só aqui, mesmo que seja pra depois excluir, mas eu preciso parar de me sufocar.
Me disseram que eu não sei o que é depressão. Que não sei o que é uma dor de verdade e que qualquer coisa que eu disser sentir é exagero. Eu senti vontade de gritar e espernear e dizer que eu preciso de ajuda! Que eu preciso conversar. Eu senti vontade de pedir ajuda e tentar explicar cada coisa que me corrói. Mas eu fiquei calada, consenti com a cabeça e voltei pra casa sorrindo de mentira como sempre faço. Eu engoli os meus problemas, mais uma vez, e sofri sozinha.
Mas eu quero tirar isso de mim. Sei que a maioria das pessoas não vai ler isso, e as que vão ler, jamais vão compreender, mas que se foda, eu quero mesmo é colocar essa angústia em algum lugar fora do meu coração. Mesmo que seja na tela, no papel, em qualquer lugar, só preciso tirá-la daqui.
Eu ainda tenho as cicatrizes. Elas são físicas e também mentais. Elas doem e eu não sei mais o que fazer. O cabelo tem caído e tenho medo de que fiquem a mostra as minhas marcas, e as pessoas vão perguntar e não vão entender. Vão julgar e não vão querer saber do porquê. Eu não preciso de ninguém mais me julgando, eu já me julgo o suficiente.
Eu tenho medo das mentiras que vomitei na minha vida por simples incompetência. Tenho medo das atitudes que tomei, passando por cima de todos os limites morais. Tenho medo de decepcionar as únicas pessoas que realmente se importariam.
Eu quero parar de pensar na morte e nas tragédias e ser uma pessoa normal, saber o que é ter momentos de felicidade e tristeza alternados. Não quero mais essa tristeza sem fim.
Eu busquei alternativas pouco eficazes para tentar contornar todo esse desespero, que só causaram efeito contrário. Cada tentativa é uma dor a mais e mais um motivo pra acreditar que não tem solução.
Eu preciso, desesperadamente, de um momento de paz.
E ninguém nunca vai entender.

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

Não se pode confiar nos olhos quando a imaginação está fora de foco.

Cinderela Compulsiva Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados

  

Web Statistics