Encontro

Talvez eu não esteja assim tão diferente. Mas me sinto diferente. E quando te olhei, foi através de outros olhos que te vi: os olhos de uma garota nova, cheia de novas prioridades e mais segura de si. Vi um garoto que fez parte do meu passado, de quando os sentimentos eram outros. Eu te vi sem a neblina da paixão.
Confesso que, por um segundo, pensei se você teria notado, se podia enxergar o quão vazios meus olhos estavam agora pra você, o quanto meus cabelos estão mais fortes, a pele mais bonita, mas no fundo não faz diferença. Eu me sinto assim. E te ver me fez descobrir que quem você é no presente não afeta a pessoa que sou. Você faz parte de antigas mágoas, antigos traumas, dores de uma outra vida. Sua imagem não pode mais me atingir.
Talvez você tenha estranhado a maneira leve como fui embora, ou nem tenha reparado. Não faz diferença. Voltei pro meu mundo e pra nova história que construí pra mim. Fiz o caminho de volta cantarolando e esse vislumbre do passado morreu ali.
Eu virei a esquina sem olhar para trás.

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

Não se pode confiar nos olhos quando a imaginação está fora de foco.

Cinderela Compulsiva Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados

  

Web Statistics