Livre de culpa, voô.

Ansiosa, destruo as minhas cutículas com os dentes e me desconcentro totalmente de todo trabalho a fazer. É natural que minhas emoções oscilem, isso apenas me deixa mais segura de que a vida tem estado como deveria ser, pois por muito tempo tudo que eu sentia era angústia, e agora eu estou de volta a essa montanha russa maravilhosa que me leva as alturas e mesmo na queda me dá um frio bom na barriga.
Continuo mordendo as cutículas enquanto espero seu "online" se tornar "escrevendo" e ensaio mil vezes o que te falar. O fim desse quase amor também mexeu comigo. Esse sentimento tentou entrar e, acredite, eu também tentei deixar que ele entrasse, mas a porta está trancada e as mágoas engoliram a chave; Não foi fácil te explicar os meus motivos para desistir, e te fazer compreender é impossível. Mas eu tentei, e minha sinceridade me libertou de cargas e culpas desnecessárias, e é um alívio incrível finalmente estar em paz comigo mesma.
Levo uma bronca da manicure, mas ela não sabe a felicidade de estar com as unhas em pedaços mas com o coração inteiro.

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

Não se pode confiar nos olhos quando a imaginação está fora de foco.

Cinderela Compulsiva Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados

  

Web Statistics