É meio absurdo dizer que não sinto saudades de você. Mas como eu poderia sentir saudades do que nunca me fez feliz? Saudades de beijos vazios, de mágoas profundas, daquele abismo que existia entre nós?
Eu sinto medo. Desespero pela situação. Mágoa pelo que aconteceu e tristeza por nunca ter sido como eu quis que fosse. As vezes sinto saudade de como tudo começou. Saudade do tempo em que eu acreditava que podia dar certo. As vezes tenho saudade de tardes inocentes e assuntos intermináveis, mas nem sei mais quanto tempo faz. 
É estranho pensar que a minha reação é contrária à tudo que vejo normalmente acontecer. Em momento algum eu acredito que te ter por perto solucionaria a minha angústia, pelo contrário, sei que a prolongaria. Em momento algum eu penso em voltar. Acho que não voltaria, mesmo se pudesse. 
O que eu sinto é apenas um enorme vazio. Um vazio que já conheço há meses e que me corrói. Uma sensação que nada tá certo, que nada dá certo, um turbilhão de coisas que não dá pra explicar. Mas o mais estranho de tudo é a sensação de que todas essas coisas não tem ligação direta com você. Eu sinto saudade de ter alguém, do comodismo que era confiar em você. Mas sinto mais saudades de confiar em mim mesma e acreditar nas possibilidades. Normalmente não tenho acreditado nem esperado mais nada.
É tão absurdo, mas não sinto saudades de você. E mais absurdo ainda, é que isso me desespera, e me dá cada vez mais a sensação de que não sou normal.

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

Não se pode confiar nos olhos quando a imaginação está fora de foco.

Cinderela Compulsiva Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados

  

Web Statistics