Eu olhava praquelas cores e praqueles remédios e não conseguia assimilar precisar deles todos os dias. Eu sempre acreditei ter o controle da minha vida. A ficha não caía.
Quando foi que minha mente se adoeceu tanto? Quando foi que ultrapassei o limite?
Eu me vejo num cenário de destruíção, num campo de batalha perdida. Eu engulo esses comprimidos diariamente mas eles não curam a minha dor. Eles induzem o meu sono, diminuem aquela tremedeira incômoda. Mas e por dentro, quem pode me curar?
Eu quero o controle da minha mente!
Eu quero uma escolha...

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

Não se pode confiar nos olhos quando a imaginação está fora de foco.

Cinderela Compulsiva Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados

  

Web Statistics