É que dá saudade. Dá saudade do sorriso sincero e do olhar encantado. Dá saudade daquele beijo que me tirava o fôlego, que só um cara apaixonado pode dar.
É que a falta de coisas simples faz um buraco muito grande na minha vida, um vazio muito grande em mim. Era o beijo de boa noite, o bom dia, o carinho gratuito de leve no rosto. Era o seu olhar único, o romantismo, o cuidado. Era o jeito de me tocar, o jeito de falar que tava com saudade, a satisfação de estar ao meu lado. Dá saudade de um gesto, de um convite, de um abraço apertado; dos seus dedos no violão satisfeitos em tocar pra mim. E angustia ver ao meu lado um cara que não conheço mais. Um cara que não me conhece mais. Um cara que não me ama mais. Angustia fingir ter alguém que não tenho e te ver se esforçar pra fazer o que devia ser natural. É que humilha te ver se esforçar pra ficar uma noite do meu lado. 
Dá saudade dos momentos simples, das noites sozinhos, da bolha brilhante que eu vivia quando estávamos a sós.
É que dá saudade e essa saudade dói tanto. 



"(...)Estar lá, e ver ele voltar... Não era mais o mesmo, mas estava em seu lugar." (

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

Não se pode confiar nos olhos quando a imaginação está fora de foco.

Cinderela Compulsiva Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados

  

Web Statistics