É com muito pesar que hoje eu venho pra falar da morte. Não pra quem vai, pois daqui do lado de cá eu jamais poderia saber sobre. Mas pra quem fica.
A morte dói para aqueles que permanecem vivos. Dói para os familiares, os amigos, os entes queridos.
A morte é a saudade, é a ausência física que nos pega de surpresa e nos faz acordar ainda nos primeiros dias com a estranha sensação de que vamos ver aquele olhar na nossa frente.
Todos nós vamos morrer. Mas o pior é que, antes que chegue esse dia, todos nós vamos perder alguém. E nunca estamos preparados para isso.
Hoje ao amanhecer eu me deparei com a triste notícia de que mais um homem bom se foi. Um homem que pela vida toda me acolheu, me recebeu com um sorriso no rosto, me abriu as portas da sua casa pros meus melhores e pros meus piores dias. Um grande amigo. E, enquanto enxugava minhas lágrimas, eu pensei sobre essa nossa grande e cruel companheira que, queiramos ou não, nos acompanha por toda nossa caminhada.
E é por isso que estou aqui para deixar a minha homenagem a esse grande homem, grande marido, grande pai e grande avô, que deixa hoje as 5 mulheres da sua vida entregues aos cuidados do mundo. Por isso estou aqui para desejar a estas o meu carinho, o meu cuidado, e a força necessária para lidar com a morte.
Que o tempo possa deixar a todos nós a lição de que o elo que nos liga a alguém é um fino fio de cabelo, e tudo que vamos levar são as lembranças, por isso devemos aproveitar da melhor maneira possível cada minuto ao lado de quem amamos. A lição de que a vida é muito frágil, e por isso devemos procurar todos os dias sermos fortes.

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

Não se pode confiar nos olhos quando a imaginação está fora de foco.

Cinderela Compulsiva Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados

  

Web Statistics