E foi então que escolhi projetar todo essa minha raiva em você.
A minha vida é um lixo e muito um pouco disso é diretamente culpa sua. Eu quis me fazer de forte por tanto tempo, eu fugi e tentei não relacionar meu passado com o que estou vivendo, pra não admitir o quanto você realmente me atingiu, pra não dar o braço a torcer e não te dar o gostinho da vitória. Mas agora eu mudei meus métodos. Enfim, peito aberto pra ir a luta. Vou vomitar todo esse ódio que tenho da vida em cima de você, vou fazer você lembrar de tudo de ruim que me fez, engolir todas as palavras que me disse. Vou te ensinar que existem coisas que não devem ser ditas a uma criança. 
Eu estive pensando nos últimos dias sobre como era possível que eu não tivesse um sonho na vida. Nem um que fosse. Então hoje me deparei com sua foto em uma rede social qualquer, e tomei uma decisão. Escolhi fazer desse sentimento um objetivo de vida. O meu sonho. A minha luta. Fiz questão de substituir o medo e a mágoa subconscientes que sufoquei por todos esses anos por uma vingança expressiva e um ódio fervente. 
Que se dane seu papo ridículo do seu deus e do perdão. Eu confiei em você como meu amigo, eu era apenas uma criança e não tinha maldade. O que eu tinha era tão pouco e você fez questão de me tirar. Me prejudicou o quanto pôde, e porquê? Por um capricho. Não sei até onde o que me recordo é realidade ou se mistura com a fantasia, mas as marcas que ficaram são reais. Toda minha revolta e a dor que carrego no peito, as lembranças esporádicas dos seus olhos me ameaçando, tudo isso é muito real.
E depois de tanto tempo evitando qualquer coisa que remetesse às lembranças daquela época, depois de tentar enterrar isso dentro de mim, eu decidi olhar pra sua cara quantas vezes for possível, te enfrentar quantas vezes for preciso. Eu decidi mexer nessa raiva adormecida até expulsá-la daqui. Fiz uma lista de todas as palavras doentias e cruéis que você me disse, e vou usar cada uma delas. Vou fazer acontecer cada uma delas, pode escrever. E vou jogar toda essa carga pesada que carrego em cima de você. Quem sabe assim eu viva mais leve.



" Conheci o próprio lobo na pele de um Cordeiro. Infelizmente a gente tem que tá ligado o tempo inteiro, ligado nos pilantra e também nos bagunceiro " ♫

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

Não se pode confiar nos olhos quando a imaginação está fora de foco.

Cinderela Compulsiva Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados

  

Web Statistics