Eu tento evitar comparações, mas é inevitável. Não que eu queria dizer que você seja melhor que ele. Eu só não consigo deixar de lembrar, as vezes, de como tudo é diferente. Ele me oferecia o conforto da segurança, a exclusividade, a certeza da companhia, mas a companhia não valia a certeza. Olhares quebrados, sorrisos forçados, beijos inacabados. Tempo integral e tão poucas histórias boas pra lembrar. A gente era tipo o casal errado no momento certo. Ou o casal certo com os sentimentos errados. Não sei bem o que fomos, mas nunca vencemos o abismo entre nós. 

E aí eu me apaixono por você. Você, que não me oferece segurança nenhuma; mas momentos inesquecíveis. Você, que nunca me ofereceu exclusividade, que nunca me deu essa chance. Que escorrega quando tento te prender, mas quando tá comigo é pra valer. É inteiro, não metades. Sem esperar a hora de partir. Sem meios beijos e olhar de impaciência. 
Você me faz bem. O seu relógio é diferente, e o meu relógio muda quando estou com você; Você vem pra ficar muito ou pra ficar pouco, mas o seu sorriso sempre vale o dia todo.
Sem garantias, sem compromisso, sem futuro. De vez em quando e um até mais. Mas um abraço sincero, um elogio espontâneo, um beijo ardente. Talvez sejamos o casal certo na hora errada. Talvez você seja o cara errado. Mas quando estamos juntos não existe certo ou errado. Existe seu olhar me enfeitiçando e aquela música me derretendo. Você se embriagando de mim. Existe nossas piadas e nossas histórias, e aquele som doce de magia. Você se vai, se entrega pra outras, talvez da mesma maneira que se entrega pra mim. Você some, mas quando aparece não vem com presença limitada, com migalhas, não me oferece companhia cheia de ausência. Você vem inteiro, vem lindo, vem pra mim.
A gente se dá bem, se encaixa bem; você me faz bem.

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

Não se pode confiar nos olhos quando a imaginação está fora de foco.

Cinderela Compulsiva Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados

  

Web Statistics