Não acreditei que eu fosse mesmo tão ingênua. É sério, eu sempre tive sorte. Me mantive numa bolha, não quis aceitar a realidade que saltava aos meus olhos. E ainda não consigo aceitar que você possa ter mentido tão friamente, e tão perfeitamente. Realmente não acreditava que as pessoas pudessem ser tão sacanas. Eu ainda não sabia como era isso. Isso de não ter garantias, não ter segurança, não ter valor. Ter alguém do meu lado que não queira realmente ficar do meu lado. Tudo isso é novidade. Pra mim sempre foi assim: ou ficava ou não ficava. Ou não queria ou queria pra valer. Estou quebrando a cara diariamente tentando aprender esse novo mundo em que estou vivendo.
Eu, que sempre pensei ser tão esperta. A princesinha que subiu no castelo e ali ficou por muito tempo, pela vida inteira talvez. Era cheio de mágoas, mas eu tinha conforto. Eu tinha teto e tinha chão. Tinha alguém que me conhecia e que me dava a mão. Alguém que se esforçava em não me magoar.
E agora, eu tenho o quê?
O medo. A solidão. Você passando por cima de mim e do que eu sinto sem se preocupar com as feridas que vai deixar. Você vindo quando quer e sumindo quando convém.
Eu, que sempre me achei esperta demais, hoje sou apenas mais uma otária dando a cara a tapa pro mundo. E, olha, o mundo é realmente muito cruel.
Estou tentando me acostumar.

2 COMENTÁRIOS:

  1. Perfeito....estou apaixonada pela página...parabéns

    ResponderExcluir
  2. Ain, muito obrigada, pelo elogio e pela visita. Volte sempre *--*

    ResponderExcluir

Não se pode confiar nos olhos quando a imaginação está fora de foco.

Cinderela Compulsiva Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados

  

Web Statistics