Havia uma chuva fina, quase brisa. De longe até parecia que nevava. Da varanda contemplava os telhados e sentia um friozinho leve. Mas frio mesmo fazia por dentro do coração. E a ansiedade já conhecida ia adormecendo as extremidades do corpo, enquanto isso, o vento mudava de lado e a chuva começava a tocar seu rosto. Era novamente aquele momento de sentir tudo mudar; pra pior.

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

Não se pode confiar nos olhos quando a imaginação está fora de foco.

Cinderela Compulsiva Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados

  

Web Statistics