E o espaço de tempo foi realmente curto. Foi extremamente curto, o mais curto que já vi, aliás. No momento que pensei gostar de você, você já estava me virando as costas. Eu sabia que você iria, sabia que ia ver nos seus olhos o que vi hoje, só não achei que fosse tão rápido. E que eu fosse me importar tanto. Talvez seja apenas uma reação por ter notado que eu estava me envolvendo, ou talvez tenha se cansado de mim.
Ou já teve o que queria. Eu avisei, eu avisei que se fosse só isso era melhor que ficasse comigo e fosse logo embora. Era melhor, era mais prático. Mas você queria me garantir. Você esperou o momento exato pra me olhar desse jeito. Se tivesse sido antes não teria doído tanto.
Eu sou tão ingênua. Como é que eu consegui acreditar em você? Porque mesmo sabendo o roteiro dessa história, no fundo eu acreditei que podia ser diferente, eu confiei em você. Eu decidi me deixar levar. Se fosse apenas alguns dias atrás eu teria me poupado dessa sensação. Só queria que você tivesse ido antes e eu não tivesse sentido isso mais uma vez, só queria não ter me importado com a frieza do seu olhar e com sua pressa em se afastar, só queria não ter me importado em ver você me evitar. Mas você esperou que eu me empolgasse, pra ir embora com classe, com mais uma conquista, mais uma história pra coleção. Só pra poder voltar quando quiser. Só pra garantir mais um passe livre. Só pra garantir mais um número na agenda pra ligar bêbado quando a noite acabar e não houver mais ninguém.
Definitivamente preciso parar de acreditar em olhares, e aceitar que as pessoas mentem com os olhos também. Sempre achei que os olhos revelassem tudo.
Tava na cara, qualquer um enxergaria que aquela canção que você cantou pra mim costuma usar pra arrebatar todas. E eu me encantei. Tava na cara que as ligações também eram um costume seu, e eu caí. Tava mais que na cara que as mensagens não eram endereçadas só pra mim. E eu sorri. Eu me encantei pelas coisas que você fazia mesmo sabendo que fazia com todas. Sabia que não durariam, mas me deixei enfeitiçar. Eu acreditei que você tivesse se envolvido também; Como consigo ser tão burra?
Apenas mais uma pra sua coleção, e você, "apenas mais um anexo pro meu arquivo de decepções". Mas olha, também sei virar as costas para uma decepção.
Só queria não ter precisado me sentir desse jeito novamente; Tudo que eu queria era ter ficado apenas com as lembranças boas.

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

Não se pode confiar nos olhos quando a imaginação está fora de foco.

Cinderela Compulsiva Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados

  

Web Statistics