É, foram dias loucos. Ainda estou esperando quando é que tudo vai voltar a normalidade, embora eu nem saiba mais o que é isso, se é que alguma coisa algum dia foi normal na minha história. Alguns meses que parecem lembranças de uma vida. Será que ainda consigo me lembrar de como tudo foi um dia? Não sei mais onde estou, e pouco reconheço as pessoas que estão ao meu lado. Eu nem sequer me reconheço mais. É, foram dias bem malucos. Dias que passaram rápido, deixando lembranças embaralhadas, garrafas vazias e fotos embaçadas. Aventuras e loucuras, coisas que sempre quis viver, e passaram tão rápido que mal senti o gosto. Tudo que eu queria era não ficar sozinha com os meus fantasmas, e, é, eles me abandonaram por um tempo. Porque nesses últimos meses a sucessão de coisas que me tomaram foram me arrastando e não tive tempo pra nada a não ser ficar olhando o furacão me levar e o mundo girar. Mas foi tudo muito, muito louco. E não sei dizer o que sinto em relação a isso. Ficaram apenas histórias. Ao menos tenho algo pra contar, e isso deve ser um bom sinal. Passei a vida inteira apoiada em você, apoiada no certo, apoiada no relógio que marcava a hora de chegar em casa. E de repente saí correndo sozinha. Sem apoios, sem juízo. É, foram mesmo dias especialmente loucos.

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

Não se pode confiar nos olhos quando a imaginação está fora de foco.

Cinderela Compulsiva Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados

  

Web Statistics